Resultados da sua pesquisa

Financiamento imobiliário: conheça as principais opções do mercado

Postado por Casa Antiga em 3 de janeiro de 2019
0

 

Quer comprar um imóvel? Então, conheça as principais formas de financiamento imobiliário oferecidas no mercado brasileiro!

Escrito por Lincon Brito em 17/05/2018

 

A compra de um imóvel possui alguns processos, entre eles – a escolha das formas de pagamento. O financiamento imobiliário é uma das melhores formas para ter acesso ao imóvel desejado. E engana-se quem pensa que esse tipo de financiamento é restrito, já que existem vários tipos de financiamento imobiliário, sendo um deles ideal conforme o comprador ou tipo de imóvel.

Além de todas as precauções necessárias para a compra de um imóvel, é necessário também fazer um planejamento financeiro. Antes da compra do imóvel, é recomendado ter pelo menos alguma reserva financeira e, em alguns casos, pelo menos, 10% do valor do imóvel para ser utilizado como entrada.

Para te ajudar a entender com funciona esse tipo de linha de crédito, listamos as principais formas de financiamento imobiliário existentes no mercado.

 

1. Financiamento de imóvel na planta

Uma boa opção de compra para os que podem esperar um tempo maior – o imóvel na planta. A construtora oferece o imóvel por um valor menor do que o de mercado, uma oportunidade de ter acesso a um bem que ainda será construído.  Por ser mais arriscado, o potencial de valorização é maior.  O imóvel comprado na planta pode dar uma economia de até 20% ao comprador.

Ao comprar um imóvel na planta e financiá-lo pelo banco ou pela própria construtora, existem duas etapas. As etapas de financiamento de imóvel na planta são:

  • Pré entrega das chaves;
  • Pós entrega das chaves.

 

Pré entrega das chaves

A fase de pré entrega das chaves é o prazo de conclusão da obra do imóvel, que pode demorar entre 16 e 36 meses, em média. Nessa fase, geralmente são pagos o valor da entrada e também algumas parcelas do imóvel.

O valor da entrada varia, porém em imóveis na planta o valor costuma ser um pouco menor do que os prontos. Além disso, esse valor é importante para o início da construção e entrega do imóvel dentro do prazo estabelecido. Algumas construtoras oferecem a opção de parcelar a entrada, facilitando o pagamento para os compradores.

Nas parcelas pagas durante a pré entrega, a construtora não pode fazer a cobrança de juros, sendo contabilizadas e corrigidas monetariamente, de acordo com o Índice Nacional de Construção Civil (INCC).

Pós entrega das chaves

Na fase de pós entrega, o comprador deve escolher a instituição para financiar o restante do saldo do seu imóvel, que pode ser uma instituição bancária ou até mesmo a própria construtora do empreendimento. Essa decisão deve ser feita na entrega das chaves, porém o comprador também pode fazer essa decisão na hora da assinatura do contrato da compra do imóvel.

As taxas de juros das parcelas costumam ser menores, quando comparadas a taxas cobradas em outros financiamentos imobiliários. A simulação desse tipo de financiamento pode ser feito diretamente na construtora do empreendimento ou em agências bancárias do país. Uma das opções é pelo Simulador da Caixa, no site oficial da Caixa Econômica Federal.

 

2. Financiamento de imóvel novo

Esse tipo de financiamento de imóvel pode ser feito em uma instituição bancária do país ou pela própria construtora do imóvel. Em financiamentos realizados pelos bancos, o comprador precisa cumprir uma série de requisitos. A construtora geralmente oferece mais flexibilidade de pagamento e opções para financiamento diretamente com eles.

Algumas das opções para financiar um imóvel novo pelo banco são:

  • Financiamento pelo Fundo de Garantia por Tempo de Contribuição (FGTS);
  • Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE).

Financiamento pelo Fundo de Garantia por Tempo de Contribuição (FGTS)

O Sistema Financeiro da Habitação (SFH) financia imóveis utilizando duas fontes de recursos, a poupança e ou FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Contribuição). O financiamento de imóvel novo pelo FGTS é realizado pela maioria dos bancos do país.

Para adquirir esse financiamento, o comprador precisa ter os requisitos estabelecidos, como:

  • Renda mínima fixados pelo SFH para esse tipo de financiamento;
  • Renda máxima fixados pelo SFH.

Além disso, o teto mínimo e máximo do financiamento imobiliário pelo FGTS também podem alterar conforme a cidade de construção do imóvel. As menores taxas costumam variar entre 5,11% até 8,47% ao ano, com parcelas de até 360 meses nessa modalidade. O valor financiável é de até 80% do valor do imóvel, atualmente.

Financiamento pelo Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE)

Nessa modalidade, as regras de renda e valor do imóvel são mais amplas. O valor máximo do financiamento imobiliário costuma ser de até 80% do valor do imóvel. O prazo de pagamento é de até 420 meses. As taxas de juros do SBPE variam entre 10,25% até 11,00%.

O sistema de parcelas mais utilizados pela Caixa, um dos bancos preferidos para o financiamento imobiliário,  para o financiamento imobiliário pelo FGTS ou SBPE são:

  • Sistema de Amortização (parcelas atualizáveis);
  •  TP – Tabela Price (parcelas fixas).

Seja na SAC ou na Price, as parcelas mensais não podem ultrapassar 30% da renda mensal familiar bruta.

Para uma simulação de financiamento de imóvel novo, é possível acessar ao site oficial da Caixa Econômica Federal.

 

3. Financiamento de imóvel usado

O  financiamento imobiliário para imóvel usado segue a mesma linha do imóvel novo, porém, algumas regras mudam. A principal diferença é o valor máximo financiado.

Atualmente, na Caixa Econômica Federal o imóvel usado financiado pelo FGTS possui um valor financiado do valor do imóvel de até 70% na SAC e até 40% na TP.

Para fazer uma simulação de financiamento de imóvel usado, acesse ao site oficial da Caixa Econômica Federal.

 

4. Financiamento imobiliário para a compra de terreno

Para quem sonha em construir uma casa, é possível contar com o financiamento imobiliário para compra de terreno.

As mesmas regras do financiamento para imóvel novo e usado também valem para o terreno. Porém, o financiamento de terreno possui algumas características distintas, que são:

  • Taxa de juros um pouco maiores, 11,00% em média, pela Caixa;
  • Prazo menor para pagar, no máximo 216 meses, pela Caixa.

Para uma simulação de financiamento de terreno, acesse ao site da Caixa Econômica Federal.

 

5. Financiamento direto com a construtora

Como já mencionado, o financiamento direto com a construtora está disponível para imóveis comprados na planta  ou empreendimentos novos já prontos. Cada construtora possui sua forma de financiamento, porém um diferencial é que elas costumam oferecer maior flexibilidade para quem não deseja financiar o imóvel por uma instituição bancária.

Porém, nesse tipo de financiamento existem alguns riscos, como a falência da construtora, o que pode ocasionar até a perda do imóvel, por exemplo. Por isso, o ideal é pesquisar e fazer esse tipo de financiamento com construtoras bem estabelecidas e conhecidas no mercado imobiliário. A simulação desse financiamento pode ser feita diretamente com os corretores do empreendimento.

Seja qual for sua escolha na hora de financiar, conte sempre com o auxílio de uma imobiliária de confiança para ajudar no processo da compra do seu imóvel!

 

Fonte: Blog Serra Prime

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado.

  • Busca Avançada

    R$ 0 a R$ 150.000

Compare Anúncios